Notícias »

Assinaturas digitais do “Público” cresceram 110%
[1 de Dezembro de 2020]

O “Público” noticiou que as suas assinaturas digitais continuam a crescer. O jornal registou uma média mensal de 29.809 assinantes online ao longo dos primeiros nove meses de 2020, o que se traduz num crescimento de 110% em relação ao mesmo período de 2019. Em Setembro, o PÚBLICO totalizava 35.018 assinantes.

Ler mais…

Opinião »

Inversão de papel: prioridade ao digital como um novo ciclo de inovação para jornais de origem impressa
[30 de Novembro de 2020]

Uma tese de Alexandre Lenzi para o Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (Brasil). O autor aponta a priorização da produção de conteúdo informativo para plataformas digitais em redacções com um fluxo de trabalho até então regrado pelo ritmo do impresso como um novo e necessário ciclo de inovação em empresas jornalísticas. Trata-se de uma inversão de papel que acarreta mudanças de formatos narrativos e de processos de produção, com impactos em diferentes frentes, promovendo, por exemplo, a antecipação das jornadas de trabalho e a criação de diferentes deadlines dentro do mesmo dia.

Ler mais…

Opinião »

Começa o folhetim da nova campanha
[30 de Novembro de 2020]

«Quase ininterruptamente, os média, sobretudo as televisões, lançam peças mais ou menos alarmistas, pouco dignas do jornalismo…» (Nobre-Correia)

Ler mais…

Opinião »

Um princípio de base esquecido
[30 de Novembro de 2020]

Quando leio aquilo que leio nos jornais portugueses (eu que sou, por prazer e “dever”, assinante e leitor diário de jornais europeus, haverá no próximo mês 54 anos), deixem-me que faça aqui referência a um princípio de base. (Nobre-Correia)

Ler mais…

Opinião »

Para ganhar a confiança nas notícias de TV
[29 de Novembro de 2020]

Os media enfrentam questões persistentes com a confiança do público. O Center for Media Engagement da Universidade do Texas analisou como as estações de TV podem aumentar a confiança por incluirem certos elementos numa história. Entre outras conclusões, os grupos de estudo sugerem que a informação da TV deve explicar porque é que a história está a ser contada.

Ler mais…

Notícias »

Parlamento Europeu manifesta “profunda preocupação” com liberdade de imprensa na UE
[28 de Novembro de 2020]

Eurodeputados instam também os Estados-membros a tomarem medidas para diminuir a “concentração excessiva” dos órgãos de comunicação social.

Ler mais…

Notícias »

Sindicato e Comissão da carteira pedem fiscalização dos grupos que promovam a desinformação
[28 de Novembro de 2020]

A Comissão da Carteira Profissional de Jornalista e o Sindicato dos Jornalistas condenam a «usurpação do bom nome coletivo dos Jornalistas» e apelam às autoridades competentes, nomeadamente à Procuradoria-Geral da República e à Entidade Reguladora para a Comunicação Social, que investiguem e fiscalizem as condutas e os grupos que promovam a desinformação.

Ler mais…

Opinião »

Eu! Eu! Eu!
[26 de Novembro de 2020]

«Como disse não sei quem, só há duas coisas certas na vida: a morte e as reportagens da RTP sobre os livros de José Rodrigues dos Santos (JRS). Todos os anos, quase sempre em Outubro, os jornalistas da televisão pública fazem o frete de promover os negócios particulares de JRS, o rosto de cimento do Telejornal da RTP, casa onde já foi por duas vezes director de Informação. (João Pedro George)

Ler mais…

Notícias »

Oito erros fonéticos comuns no audiovisual
[26 de Novembro de 2020]

São erros cometidos com (demasiada) frequência na rádio e na televisão, quer pelos respectivos profissionais, quer por numerosas pessoas de todas as áreas às quais é estendido um microfone. A especialista em linguística Sandra Duarte Tavares corrige-os num artigo publicado na “Visão”.

Ler mais…

Opinião »

Como a imprensa ocidental mentiu sobre o golpe de 2014 na Ucrânia
[26 de Novembro de 2020]

Os governos dos EUA e aliados, e a sua imprensa controlada por bilionários, são implacáveis no seu retrato fraudulento do que foi na verdade a conquista e destruição da Ucrânia pelo regime dos EUA em 2014, através de um golpe brutal, que causou uma guerra civil e o desmembramento daquele país — afirma o historiador norte-americano Eric Zuesse, que apresenta provas neste artigo das verdades escondidas sobre a Ucrânia depois de 2009.

Ler mais…