[24 de August de 2014]

Estranhamente, a história da imprensa, da rádio e da televisão nos anos 1974-75 tem sido largamente descurada. Um livro recente parecia constituir uma primeira abordagem global do tema : amarga ilusão !…
Excelente título para um livro : A Revolução dos média. Não pela originalidade. Mas pelo facto de permitir duas interpretações : a revolução vista, relatada pelos média ; e a revolução, a rutura operada nos média. Dois tipos de análises espantosamente inexistentes, 40 anos depois dos acontecimentos de 1974-75.
Só que o livro em questão é dececionante. Tanto no que diz respeito à primeira perspetiva como à segunda. Porque de facto não se trata nem de uma nem de outra. (Nobre-Correia)

Ler mais…

Imagem


Warning: Division by zero in /htdocs/public/www/wp-content/plugins/nextgen-gallery/products/photocrati_nextgen/modules/nextgen_basic_gallery/templates/slideshow/index.php on line 115

Warning: Division by zero in /htdocs/public/www/wp-content/plugins/nextgen-gallery/products/photocrati_nextgen/modules/nextgen_basic_gallery/templates/slideshow/index.php on line 115

Warning: Division by zero in /htdocs/public/www/wp-content/plugins/nextgen-gallery/products/photocrati_nextgen/modules/nextgen_basic_gallery/templates/slideshow/index.php on line 115

Warning: Division by zero in /htdocs/public/www/wp-content/plugins/nextgen-gallery/products/photocrati_nextgen/modules/nextgen_basic_gallery/templates/slideshow/index.php on line 115

Warning: Division by zero in /htdocs/public/www/wp-content/plugins/nextgen-gallery/products/photocrati_nextgen/modules/nextgen_basic_gallery/templates/slideshow/index.php on line 115

Warning: Division by zero in /htdocs/public/www/wp-content/plugins/nextgen-gallery/products/photocrati_nextgen/modules/nextgen_basic_gallery/templates/slideshow/index.php on line 115

CJ na TV

Emissão de 14 de Janeiro, de 2009

Video

Sede do Clube de Jornalistas, Rua das Trinas

Audio

Podcast CJ Online

Brevemente!

Notícias »

Diário “i” muda de dono e de director
[2 de September de 2014]

Luís Rosa, actual director adjunto do jornal “i”, vai ser o novo director da publicação, substituindo Eduardo Oliveira e Silva. A alteração na direcção do diário decorre da operação de aquisição do jornal pela Newshold, também detentora do semanário “Sol”.
Ler mais…

Notícias »

Assinaturas digitais de todos os diários não chegam a doze mil
[30 de August de 2014]

A média mensal de assinaturas digitais dos cinco diários generalistas foi de 11.106 no primeiro semestre de 2014. As edições impressas continuam em queda, com um recuo global de 10%.
Ler mais…

Opinião »

As belas histórias do microcosmos…
[30 de August de 2014]

José António Saraiva, diretor do semanário Sol, publicou na sexta-feira 22 de agosto um texto (a que ele chama “crónica”) intitulado “Repouse em Paz”. Tratava-se de facto de duas páginas (do suplemento Tabu) a propósito da falecimento de Emídio Rangel. Páginas nas quais Saraiva evocava uma história edificante sobre o funcionamento do meio mediático português. (Nobre-Correia)
Ler mais…

Opinião »

As incertezas das novas eras
[30 de August de 2014]

«Em matéria de média, as audiências perdem-se mais depressa do que se ganham. Porque o público é particularmente conservador. Sobretudo o público dos jornais, distinguindo-se estes globalmente dos outros média pela atitude ativa que requerem para o ato de compra» (Nobre-Correia)
Ler mais…

Opinião »

O “Correio da Manhã” tem novo sítio e fez tudo ao contrário
[29 de August de 2014]

sites 350

O site do “Correio da Manhã” apareceu na quinta-feira com uma nova imagem, mas o resultado das alterações  está longe de ser brilhante e, em alguns aspectos, até piorou. A avaliar pela explicação que pode ser vista aqui, o “Correio da Manhã” fez tudo ao contrário. (JAG)

Ler mais…

Opinião »

Genes, ideologia, política e jornalismo
[27 de August de 2014]

Dilma, Obama e a torcida do Flamengo não gostam de ser criticados. E uma das principais funções da imprensa numa democracia é criticar os que governam. Por isso, a antipatia deles contra ela é inevitável. Alguns, no entanto, tendem a enxergar mal o poder do jornalismo e a retaliar com medidas que podem ser muito prejudiciais à sociedade. (Carlos Eduardo Lins da Silva)
Ler mais…

Opinião »

O fundamento moral da crítica dos media
[27 de August de 2014]

Segundo o estudo do professor Lopes, os jornalistas trabalham em um regime de “liberdade vigiada”. Sua autonomia é limitada pelas posições editoriais que os profissionais da imprensa devem seguir. Notícias são elaboradas e editadas em redações hierarquizadas que exercem forte coerção sobre quem produz e o que é produzido dentro delas. A imprensa histórica tem compromissos com os interesses corporativos e comerciais que ela deve acolher e isso compromete sua credibilidade aos olhos da crítica e do público. (Sergio da Motta e Albuquerque)
Ler mais…

Opinião »

Porque são tão chatos os tempos de antena?
[27 de August de 2014]

Enquanto a imprensa não vestir a camiseta do esforço para mudar a cultura política por meio de um processo longo e inevitavelmente complexo, ela ficará na incômoda posição de ter que aguentar um horário eleitoral gratuito que afugenta o público, e ao mesmo tempo contribuir para a chatice da propaganda ao tornar-se cúmplice de um sistema que aumenta a tentação do voto em branco, nulo e abstenção. (Carlos Castilho)
Ler mais…

Opinião »

Vendendo a verdade com embalagem ‘fake’
[27 de August de 2014]

«Primeira pergunta aos senhores acionistas de empresas jornalísticas: se o jovem é avesso a jornal como se apregoa, qual a utilidade de dirigir uma mensagem escrita a quem não lê ?
Segunda pergunta: se as capas daquela edição foram falsificadas, como associar o meio jornal ao conceito de verdade?» (Alberto Dines)
Ler mais…

Documentos, Opinião »

A nova ordem económica mundial
[26 de August de 2014]

Está a circular na Internet uma colectânea de textos sobre questões económicas actuais que condicionam a nossa vida e o nosso futuro e o do país. É um trabalho de Fernando Cunha Rego, que apresenta assim os 12 capítulos:

Se estiverem interessados em saber como é que os ricos não pagam impostos e vivem à nossa custa, então leiam os capítulos 1 e 2.
Se estiverem interessados em saber como é que os banqueiros, gestores de fundos, etc. especulam com o nosso dinheiro e nos fazem pagar quando perdem, então leiam os capítulos 3 e 4.
Se estiverem interessados em perceber o sarilho em que nos meteram, então leiam os capítulos 5 e 6.
Se estiverem interessados em saber como é que nos querem fazer pagar para poder sair dele, então leiam os capítulos 7 e 8.
Se estiverem interessados em saber como é que armadilharam a economia e a finança para não podermos sair dele, então leiam o capítulo 9.
Se estiverem interessados em saber quais as consequências de pagarmos por uma crise que não provocámos, então leiam o capítulo 10.
Se estiverem interessados em saber o que nos espera no futuro então leia os capítulos 11 e 12.
Se estiverem interessados em saber como é que o mundo está “feito num 8” , então leiam todos.

» A nova ordem económica mundial (pdf)