Notícias »

APIFARMA e Clube de Jornalistas anunciam vencedores do Prémio Jornalismo em Saúde 2017
[7 de April de 2018]

Rui Peres Jorge e Bruno Simões (imprensa), Bárbara Baldaia (rádio) e Paula Martinho da Silva (televisão) foram os jornalistas vencedores do Prémio Jornalismo em Saúde 2017.
O Grande Prémio Apifarma/ Clube de Jornalistas, eleito pelo júri entre os vencedores das categorias a concurso, foi atribuído a Bárbara Baldaia, jornalista da TSF, que nos termos do regulamento, acumula esta distinção com o prémio de Rádio.
Marta Ferreira, Afonso Alexandre, Ana Rita Matos e Joana Fidalgo Figueiredo, licenciados pela ESCS, pelo trabalho “Vida sem Limites”, são premiados com a distinção Universitário Revelação.

» Informação completa sobre o Prémio e a decisão do júri

Opinião »

Redes sociais: uma ameaça à democracia?
[7 de April de 2018]

A verdadeira ameaça está na sua capacidade para oferecerem aos utilizadores exactamente aquilo que eles querem ver. (Arlindo Oliveira)
Ler mais…

Opinião »

Violência no desporto: legislação há, é preciso é aplicá-la
[7 de April de 2018]

A incontinência verbal dos dirigentes clubísticos e os excessos dos comentadores televisivos são os grandes inimigos do futebol nacional. Conferência parlamentar sobre a violência no desporto abordou o tema. (Paulo Curado)
Ler mais…

Notícias »

Sindicato dos Jornalistas na manifestação dos precários do Estado
[5 de April de 2018]

O Sindicato dos Jornalistas manifesta total solidariedade para com o protesto convocado pela Plataforma dos Precários do Estado e confirma presença na manifestação convocada para sábado, 7 de Abril, em frente ao Ministério do Trabalho, em Lisboa.
Ler mais…

Opinião »

Vómito
[5 de April de 2018]

Anteontem, dia 3, com grande destaque, o diário ‘Correio da Manhã’ titulava: 

“Cunhado de jogador da Seleção matou o padrasto em Odivelas”.

E acrescentava em género de subtítulo:

Jovem esteve desaparecido na Alemanha em janeiro. Ficou em prisão preventiva.

No corpo da noticia, aquele periódico dava pormenores sobre o crime e no final, provavelmente para mostrar a capacidade de investigação dos seus profissionais, e também para impressionarr o respeitável público, dizia ter conseguido apurar que o homicida era cunhado de um jogador (devidamente identificado) da actual selecção nacional de futebol.

Jornalismo? Deontologia? Bom senso? Informar é isto? Quem escreveu, e quem está na chefia e na direcção tem carteira profissional? Vale tudo?

Porca miséria. Dupla: muita gente compra e alimenta este tipo ‘informação’.

Ribeiro Cardoso

Notícias »

Índia recua na decisão de suspender jornalistas acusados de criar notícias falsas
[5 de April de 2018]

A Índia recuou esta quarta-feira na decisão, anunciada na véspera, de suspender as credenciais de jornalistas acusados de criarem ou difundirem notícias falsas, na sequência de duras críticas da imprensa e da oposição.
Ler mais…

Opinião »

A realidade «alternativa» na Síria… criada pelos media
[5 de April de 2018]

Políticos e jornalistas, a par de pseudo-organizações não-governamentais «fabricam» notícias falsas sobre o que se passa na Síria… e no mundo! (José Mateus)
Ler mais…

Opinião »

Big Google is watching you
[5 de April de 2018]

Uma multinacional que não controlamos tem acesso aos nossos movimentos, às horas em que nos deitamos e acordamos, para onde viajamos, a todos os nossos interesses e manias, com quem falamos e do que falamos, aos contactos que temos, às fotos que tiramos, aos mails e mensagens de chat que enviamos e recebemos, aos sites que visitamos, às aplicações que usamos, ao que compramos e como compramos. Conhece os nossos amigos, os nossos familiares, os nossos amantes, as nossas opiniões políticas, as nossas taras sexuais, a nossa intimidade, a nossa rotina, o nosso consumo. (Daniel Oliveira)
Ler mais…

Notícias »

Ainda nos importamos com a verdade?
[3 de April de 2018]

International Fact-Checking Day é um site promovido pela International Fact-Checking Network em parceria com organizações de todo o mundo. Os autores entendem que a verificação de factos não deve ficar limitada a profissionais. Um rigoroso ecosistema informativo requer a participação de todos. Neste website encontrará uma lista de leitura para consumidores de media, entre outros materiais.

« International Fact-Checking Day

 

Notícias »

Malásia aprova lei contra “notícias falsas”
[3 de April de 2018]

Advogados, activistas e críticos do primeiro-ministro Najib Razak acusam o governo de criminalizar notícias incómodas a poucos meses das eleições.
Ler mais…