Home » Opinião

Eniac Martinez: o fotógrafo que se aproximava demasiado

2 de October de 2019


Conheci a fotogradia de Eniac antes de o conhecer pessoalmente. O livro Mixtecos Norte-Sul é também uma obra extraordinária, cujo mérito, creio, é o de que o seu autor fotografou duas faces de uma moeda: os migrantes e também as suas origens. Os enquadramentos são ousados, rupturistas, rítmicos, próximos. Porque se alguma coisa distinguia Eniac era o facto de se aproximar, aproximava-se muito. (Patrícia Aridjis)

Ler mais…

Imprima esta página Imprima esta página

Comente esta notícia.

Escreva o seu comentário, ou linque para a notícia do seu site. Pode também subscrever os comentários subscrever comentários via RSS.

Agradecemos que o seu comentário esteja em consonância com o tema. Os comentários serão filtrados, antes de serem aprovados, apenas para evitar problemas relacionados com SPAM.