Home » Notícias

Em memória de Rosinda Teixeira, vítima da rede bombista

18 de May de 2017


Num dos capítulos de “Quando Portugal Ardeu”, do jornalista Miguel Carvalho, resgata-se a história e os bastidores do atentado que vitimou Rosinda Teixeira, dos mais cruéis da rede bombista de extrema-direita. Neste sábado, 20 de Maio, pelas 15 e 30, para que a memória não se apague, uma sessão de apresentação do livro decorrerá ao ar livre, precisamente no mesmo local onde Rosinda foi assassinada à bomba, há 41 anos, por operacionais liderados por Ramiro Moreira.

Haverá ainda uma cerimónia de homenagem à vítima, com a participação de familiares e da população. A câmara municipal de Santo Tirso e a junta de freguesia de Vila Nova do Campo associaram-se à organização desta iniciativa. Além das várias intervenções públicas previstas, será perpetuada, numa placa, a memória destes trágicos acontecimentos, ocorridos já depois do “Verão Quente” e do 25 de novembro de 1975.

O livro será apresentado por Luís Humberto Marcos, director do Museu Nacional da Imprensa, que, enquanto jornalista do “Diário de Lisboa”, investigou e acompanhou os eventos daquela época.

Imprima esta página Imprima esta página

Comente esta notícia.

Escreva o seu comentário, ou linque para a notícia do seu site. Pode também subscrever os comentários subscrever comentários via RSS.

Agradecemos que o seu comentário esteja em consonância com o tema. Os comentários serão filtrados, antes de serem aprovados, apenas para evitar problemas relacionados com SPAM.